10 Dicas para quem viaja sozinha

Olá 😊

Quem segue o blogue sabe que adoro viajar (e que adoro viajar sozinha).
Sou filha única, sempre fui super independente e habituada desde cedo a fazer tudo sozinha.
Quando viajava com a família ou amigos tirava sempre um tempinho para mim, nem que fosse só um dia, mas esse dia era só meu, para me aventurar.
A primeira vez que viajei completamente sozinha fui com borboletas na barriga mas rapidamente se dissiparam.
O nosso ritmo, os nossos horários, o nosso roteiro perfeito e não o dos outros ... não tem preço.

Quando somos raparigas enfrentamos alguns desafios diferentes, por isso hoje partilho algumas dicas pessoais para quem ainda tem o friozinho na barriga que faz com que a aventura fique por realizar.
Espero que ajude 😊

10 Dicas para quem viaja sozinha

abellaeomundo praha travel solotraveler dicas de viagem

1 * Organização 

Antes de iniciarmos a viagem é super importante termos tudo organizado para fazermos face a qualquer imprevisto.
Depois de escolhermos o nosso destino, temos imensos meios disponíveis para conseguirmos organizar tudo. 
Agências de viagens (lojas físicas ou online) continuam a ser as preferidas de quase todos, mas há imensos sites de pesquisa e comparação de preços, aplicações com noticias e alertas de promoções.
Aconselho a subscreverem newsletters de companhias aéreas, pois há imensas promoções e descontos de ultima hora por exemplo.
Pensem no que precisam mesmo de comprar, o tipo de alojamento pretendido e a sua localização e organizem conforme o roteiro que pensam fazer no destino.
Pessoalmente não abdico de transfer, pode parecer que fica mais caro, mas acho mais cómodo e o tempo que se poupa em transporte publico (em certos destinos precisam de dois transportes, mais táxi até ao hotel 😱) compensa bastante.
Viajei apenas uma vez sem seguro, foi só a Barcelona e achei que nada iria acontecer, mas não recomendo que o façam ... a qualquer segundo pode acontecer o mais básico como um atraso ou cancelamento do voo, até ao mais grave como uma doença ou acidente em que não queremos pensar, a partir dessa viajem passei a ter duas exigências : transfer e seguro !!!
Vejam também se necessitam de visto, passaporte, vacinas ... reúnam toda a informação possível.

2 * Partilhar os nossos planos com alguém de confiança

Em casa com familiares ou amigos devem deixar o roteiro que vão fazer.
Foi uma das primeiras coisas que aprendi ao viajar sozinha, os imprevistos acontecem e é sempre bom estar contactável.
Deixem o contacto do hotel (ou outro tipo de alojamento) onde vão ficar, morada e telefone, se acharem necessário e conforme o país para onde vão viajar deixem o contacto da embaixada portuguesa e muito importante a data e o numero do vosso voo, horário e companhia (ida e volta).

3 * A Bagagem

Muito importante para quem viaja sozinha é o tipo de bagagem, pois não queremos andar a carregar pesos, muito menos ficar sem malas que se perdem principalmente em voos com escalas.
O meu conselho é sempre que possível viajem apenas com bagagem de mão, por exemplo uma mochila e mala de cabine (verifiquem o autorizado pela companhia aérea), óbvio que se precisarem de levar coisas "proibidas" que precisam de estar na mala de porão ... lá terá de ser !!!
No Verão é mais fácil pois no espaço de uma blusa quentinha cabem 20 tops 😉
Outra coisa que faço sempre é colocar a identificação por dentro de um bolso ou na parte de baixo da mala. Sabem aquele papel transparente de plastificar os livros ? É ideal, escrevem o vosso nome, morada e telefone de casa e o do lugar onde vão estar alojados, depois colam com esse papel transparente e pronto, se perderem pode ser que uma alma caridosa vos contacte !!!

4 * Pesquisa e  planeamento

Planear, planear, planear é fundamental.
Pesquisem bastante sobre os sítios que querem visitar, os locais mais seguros, os mais problemáticos, como chegar, por onde passar, etc.
Costumo planear as minhas saídas com a ajuda do Google maps, simulo percursos e vou adicionando os locais de interesse, faço planos por localizações por exemplo : dia 1 para andar pelo centro da cidade, dia 2 junto ao rio, dia 3 fora do centro com estações de metro e por aí fora.
Depois de tudo planeado imprimo os percursos e levo na mala, claro que não tem de ser cumprido à risca nem tinha tanta piada sem desvios que vamos encontrando pelo caminho 😁 mas para mim continua a ser a melhor maneira de viajar e conhecer.
Claro que há sempre o guia em papel, o melhor old school de sempre (american express sempre !!! 😂) que também dá muito jeito, mesmo naquelas horas calmas no hotel para planear o dia seguinte.

5 * Transportes

Tenham muita atenção aos transportes oficiais de cada país, seguros e de confiança, principalmente nos táxis. 
Nunca tive problemas com o Metro, para mim é rápido e eficaz, mas sei que nem todas as raparigas se sentem seguras no metro à noite por isso peçam informações no hotel ou hostel onde ficam pois há muitos que possuem uma rede de transporte noturno, um transfer de grupo que a certa hora "recolhem" os hóspedes num local especifico, geralmente perto de uma conhecida atração turística para voltarem ao hotel.
Para mim o melhor meio de transporte é andar a pé para ao meu ritmo parar em todos os cantos e recantos para mais um clique, quem preferir pode alugar uma bicicleta por poucos euros e já disponível em muitas cidades pelo mundo.

6 * Mais vale prevenir que remediar / Segurança no local

Cada pessoa tem os seus truques e os meus são bem simples.
Tenho sempre comigo uma mala normal, geralmente a prática malinha de algodão 😊 onde levo uma garrafa de água, um chocolate, algum dinheiro, a máquina fotográfica e as coisinhas básicas como um protector solar no verão ou um impermeável que se dobra em 1000 no inverno.
Junto ao corpo uso uma bolsinha/carteirinha fininha que passe despercebida apenas com o multibanco, o cartão de cidadão e o smartphone. 
Tal como a identificação que coloco na bagagem, também costumo ter na mala do dia a dia uma agenda ou apenas um papelinho com os dados, de Portugal e do hotel no próprio país.
Outra dica é terem fotocópias da vossa identificação e deixarem no cofre do hotel.

7 * Comida

Comer bem, parece cliché mas não é.
Uma vez em Praga andei 9 horas com tanta vontade que depois tive uma quebra bem feia, nada que um sumo de laranja biológico gigante e um Treldnik não resolvesse 😀
Um bom pequeno almoço antes das aventuras, um bom almoço e não apenas "parar para comer qualquer coisa", ir petiscando durante o dia e ter sempre algo na mala, como chocolate ou frutos secos.

8 * Medicamentos

Devemos ter sempre compridos básicos, os tudo em um - dores, febre, inflamações ... uma manteiga corporal que serve para hidratação, bolhas nos pés e até para fechos encravados, como já vos contei aqui no blogue 😂
Devem ter metade na mala e metade no hotel e se usarem medicação diária para alguma doença especifica levem sempre uma receita pois pode ser preciso apresentar no aeroporto, conforme a quantidade que levam e o país em questão.

9 * Fotos

Quem consegue viajar sem tirar montes de fotos ?
Eu não !!!
Mil cliques para mais tarde recordar é voltar a estar nos sítios e eu adoro isso !!!
Selfies é o melhor para quem viaja sozinha, mas há sempre aquela foto que gostaríamos de ter que fica melhor enquadrada por outra pessoa, um dos truques é observarmos quem está à nossa volta para percebermos o comportamento, geralmente quem anda de "maquinão" com lente xpto não se importa de nos fotografar se pedirmos e há mais probabilidades de ficarmos giras e focadas 😁
No topo da minha lista de pedidos estão filhas adultas com as mães, ou um jeitoso sozinho que pareça correr mais lentamente que eu ...
Infelizmente já vi a máquina de uma rapariga "voar" pelas muitas mãos de um grupo de rapazes a quem ela pediu, até desaparecer com metade do grupo ...

10 * Mostrar confiança no local

Não parecer turista, não parecer sozinha, não parecer perdida !!!
Se estivermos perdidas podemos pedir informações sem dar muito nas vistas e nunca, mas mesmo nunca devemos parar à toa num sitio que não nos inspire confiança.
Uma vez fiquei perdida e vi um grupo de turistas com um guia, parei disfarçadamente a mexer na mala perto deles (felizmente o guia era inglês) percebi mais ou menos onde estavam, olhei para o meu roteiro feito no Google maps e quando me situei segui o meu caminho 😊



De resto ... o normal em cada dia, seja aqui ou no lugar mais remoto do mundo.
Não aceitar bebidas de estranhos nem convites para festas suspeitas, estar de olho nos nossos pertences em zonas muito movimentadas, recusar boleias e viagens partilhadas com desconhecidos em transportes desconhecidos, não usar peças de roupa ou acessórios chamativos e caros ...
E obviamente respeitar a cultura local, uma espécie de "em Roma sê Romano" evita (mesmo) muitos problemas ...

Percam os receios e avancem ...
A vida é para ser vivida e por mais percalços ... já em casa vão sorrir e recordar tudo.
Não se vão arrepender.

Boas viagens.
Beijinhos e muitas fofurices 💋


* foto tirada em Praga, na Cidade Velha - Igreja de Nossa Senhora diante de Týn *



Publicações relacionadas :





Comentários