Bairro Judeu de Praga

Mais uma publicação da rubrica #tbt (throw back thursday), mesmo que não seja quinta-feira 😁

Ou seja, nesta rubrica vou "recordar" algumas publicações do meu blogue Fofurices Triviais, não muitas pois não é esse o objectivo, apenas as que fizeram muito sucesso e que fazem sentido estar aqui, uma espécie de top 10, não muito mais que isso ...
Até porque projecto novo tem sítios novos, certo ? 😊

Há já algum tempo que me pediam para recordar aqui a minha publicação do Bairro Judeu ... hoje, porque faz todo o sentido ser hoje, aqui está ela.

🌍🌍🌍🌍

Adoro Praga !!!
Sim, estão todos fartos de saber ... mas é verdade, é a cidade do meu coração, o sitio onde me sinto completamente em casa, feliz e contente 😊
Praga tem tudo, zonas históricas lindas, muitos edifícios mas também muitos espaços verdes, zonas com uma calma e uma paz inexplicáveis e zonas com (muita) vida louca.
Praga é uma cidade de conto de fadas mas também carrega muitos contos de terror que não podemos nem devemos esquecer.

Hoje, dia 27 de Janeiro é o Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto, um dia para reflectir, para não esquecer e para fazer com que não se repita.

É um tema bastante sensível para mim, desde adolescente quando o comecei a estudar na escola (talvez até antes) que não me sai da cabeça ... leio, vejo filmes, ajudo causas ... não consigo compreender, não consigo compactuar ... é algo horrível, que me provoca um enorme desconforto e uma enorme revolta ...
Se existirem mesmo vidas passadas de certeza que passei por lá 😔


As minhas viagens são sempre divididas em tempo para descansar, relaxar perto da natureza e em visitas que me façam aprender algo ao deixar de lado a parte de turista e entrar no modo de vida de cada sitio.

A primeira vez que estive em Praga pensei se deveria ou não visitar o Bairro Judeu porque sabia que existia um cemitério "a céu aberto", e não é de todo algo que faça parte das minhas visitas, nem do meu modo de vida.
Mas de certo que seria bem mais "soft" que um campo de concentração (que ainda não tive coragem de visitar) e o Bairro Judeu é muito mais que um sitio com cemitérios e uma carga tão triste.
Sozinha nem sempre é fácil visitar certos sítios, mas é assim que gosto de viajar e não me arrependo de nada.

Por respeito resolvi não tirar muitas fotos e fiquei chocada ao ver alguns comportamentos ...
Selfies com as campas como "pano de fundo", marionetas com trajes judaicos e o mais surreal : filas de turistas a espreitar por buracos nas paredes e com os telemóveis lá enfiados para obter a "melhor" foto ...
Optei por assimilar tudo, seguir o meu caminho, esquecer estas atitudes e ter o foco sempre na historia e em quem por ali passou e vivenciou tudo ...

Bem pertinho da Cidade Velha, Josefov - o Bairro Judeu é história, arte e cultura.



As Sinagogas saltam à vista e o pouco solo cristão também tem Igrejas, por isso é maravilhoso ver o respeito e o contraste de cores e estilos arquitetónicos lado a lado.
O Museu de Artes Decorativas, o Convento de Santa Inês da Boémia, também com museu e galeria.
A Câmara Municipal Judaica com os seus relógios, as casas cubistas.
Os famosos cristais da Boémia, antiquários e chapelarias.
Restaurantes e mercearias kosher, cheios de coisinhas vegetarianas e biológicas 😊








Convencidos que Josefov é muito mais que a ultima morada autorizada aos Judeus durante séculos ?

E para desanuviar basta atravessar a estrada em direção ao rio e aproveitar o parque que é sempre uma animação ao mínimo raio de sol, muitos piqueniques, muita cerveja (que nunca falta em Praga), muitos cães a correr e crianças com bolas de sabão.
Na companhia do famoso compositor Checo Antonín Dvorak , ou do pintor Josef Mánes, o autor do calendário que está no deslumbrante relógio astronómico basta respirar fundo e absorver toda a atmosfera que nos rodeia.



É também aqui que fica o Rudolfinum, a "casa" da Filarmónica Checa, sempre com muitos concertos e festivais temáticos, mas também com uma galeria de Arte Moderna.
Há quase sempre algo a decorrer e infelizmente ainda não consegui visitar o magnifico interior, ficará para uma próxima ...



Há muito para fazer por aqui e merece sem duvida uma visita (ou muitas).
Já conhecem ?

No meio de um grande passeio devemos parar uns minutos para pensar no que um dia aqui se passou, e pelo menos tentar evitar que se volte a repetir.
Esta minha publicação é uma pequena homenagem a todos os que perderam a vida neste horrível capitulo da nossa historia, não só na Republica Checa mas em todo o mundo.

Beijinhos 💋




* Como referi acima, esta rubrica é uma espécie de throw back thursday com o top 10 do inicio da minha viagem pelo blogger, por isso a linha de água nas fotos corresponde ao meu/vosso conhecido Fofurices Triviais 😊


Comentários

  1. Dá desejo de visitar, obrigada pela partilha :)

    ResponderEliminar
  2. Também adorei Praga, foi bom recordar

    ResponderEliminar
  3. Motivos para visitar Praga não faltam. A História é feita, infelizmente, também de tempos absolutamente deploráveis, mas é importante que não caiam em esquecimento.

    ResponderEliminar
  4. Adorava visitar, para conhecer melhor um pouco dos tempos difíceis das Vítimas do Holocausto.

    ResponderEliminar
  5. Praga é sem dúvida uma cidade cheia de história, nem sempre pelos melhores motivos, mas por vezes reviver também faz falta, e faz-nos bem pensar e reflectir sobre o impacto que determinadas acções causam ou (causaram).

    ResponderEliminar

Enviar um comentário